Escolha sua rádio favorita
Rádio on-line!
Família de Itaiópolis é presa após simular furto e cometer falsa comunicação de crime
Policial | 12/03/2018 09:59 | policia civil | Fotos: Polcia Civil

Foi realizada campana próximo do local onde seria realizada a negociação, sendo que, no momento em que o referido carro chegou ao local, os policiais efetuaram a abordagem.

O delegado Cassiano Tiburski da delegacia da Polícia Civil de Mafra autuou em flagrante 3 indivíduos pelo crime de denunciação caluniosa que prevê pena de reclusão de 2 à 8 anos.

A conduta consistiu num falso registro de ocorrência de furto de um veículo Ford/Ka de cor vermelha formalizado na delegacia de Itaiópolis, quando, na verdade, o caso se tratava de um desacordo comercial, ou seja, o carro havia sido negociado.

No afã de recuperar o veículo que havia vendido mas já estava nas mãos de terceiros, uma mulher de 22 anos residente em Itaiópolis, cujo bem está registrado em seu nome, auxiliada por seu marido e pelo cunhado, registrou falsamente o fato, dando ensejo a instauração de inquérito policial contra um inocente da cidade de Campo do Tenente – PR.

Na falsa comunicação, foram apresentados detalhes da subtração. “Deixei meu carro em frente minha casa com a chave na ignição, quando voltei para sair novamente, meu carro tinha desaparecido”, informara a denunciante. Ela ainda teria comunicado que o seu carro estava sendo oferecido à venda no Facebook, sendo que seu cunhado teria se passado por um interessado na compra e marcado encontro com o vendedor para possível negociação na cidade paranaense.

Suspeitando que a denúncia poderia ser falsa, os policiais civis advertiram os três sobre as consequências de registrar um boletim com afirmações inverídicas. Mas, mesmo advertidos por várias vezes, convictos, insistiram na versão.

Diante dos fatos e do encontro marcado para a possível negociação em Campo do Tenente, a Polícia Civil de Itaiópolis, com apoio de policiais de Mafra, realizou uma operação para efetuar a captura do suposto criminoso. Foi realizada campana próximo do local onde seria realizada a negociação, sendo que, no momento em que o referido carro chegou ao local, os policiais efetuaram a abordagem.

Acontece que, na continuidade das diligências, foi constatado que não se tratava de crime contra o patrimônio (furto), mas um desacordo na venda do bem.

O delegado Cassiano enfatizou que ficou categoricamente demonstrado que os presos acusaram falsamente a vítima de crime, sabendo que era inocente, o que configura o grave crime de denunciação caluniosa.

Feita estas constatações, o delegado determinou a lavratura do auto de prisão em flagrante dos 3 indivíduos que realizaram a falsa denúncia, os quais foram recolhidos ao Presídio Estadual de Mafra.

Cassiano aproveitou o ensejo para advertir a população em geral sobre esse tipo de registro. As pessoas, inconformadas com o prejuízo que sofrem com um negócio mal feito, acreditam que um boletim de ocorrência por furto ou roubo pode resolver o problema, quando, na verdade, só o aumenta.

 

FOTOS

 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
Publicidade
Rua José Gonçalves, 333 - Lucena - Itaiópolis - Santa Catarina - 89340-000 - 89340-000 - Fone/Fax: 3652.2279 - E-mail: comercial@cidade1380.am.br
Rádio 107.9 FM, Todos os Direitos Reservados.